Sabe quem é Lamark Irineu de Andrade?

Como não, minha gente? Ele é o autor daquela pesquisa acadêmica postada no PDG no início do ano. Lembrou agora?

Pois é com muito prazer que recebemos hoje a notícia de que nos dias 13 e 14 de dezembro, Lamark irá defender na Universidade Federal da Paraíba sua monografia para conclusão do curso de Licenciatura Plena em Educação Física. O tema de seu projeto é:  PARKOUR E AUTO-ORGANIZAÇÃO DOS GRUPOS PRATICANTES EM JOÃO PESSOA-PB. 

Apesar de ouvirmos boatos de que existem outras monografias espalhadas no Brasil com o tema focado no Parkour, essa é a primeira vez que o autor se propõe a compartilhar seu trabalho com todos os praticantes. Isso é um ganho absurdo pois uma vez que temos produções científícas acessíveis sobre o assunto, estimulamos que mais pesquisas sejam feitas e confirmamos a seriedade da prática.

Ficou curioso?

Mas pra não ficar só chupando dedo, expanda o tópico e leia o resumo da monografia (que poderá ainda sofrer algumas modificações). 

Ah! E pode deixar que assim que o Lamark der o OK e tiver o seu projeto aceito teremos novamente o maior prazer de vir divulgá-lo na íntegra para todos vocês. Enquanto isso: Muito boa sorte meu rapaz! E o parkour brasileiro já agradece antecipamente o seu empenho!

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA
CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

 

TÍTULO:
 PARKOUR E AUTO-ORGANIZAÇÃO DOS GRUPOS PRATICANTES EM JOÃO PESSOA – PB 

 

ESTUDANTE 

 

LAMARCK IRINEU DE ANDRADE 

 

RESUMO 

Este estudo monográfico procura aprofundar problemáticas significativas vinculadas ao conhecimento da prática cultural e corporal urbana, parkour, sistematizada e elaborada no Relatório Final de Atividades, oportunizada durante a vivência no projeto Esportes Urbanos em João Pessoa, em 2009. Procura entender e identificar as formas de auto-organização dos grupos praticantes de parkour na cidade de João Pessoa, apontando proposições superadoras que venham contribuir na construção de uma política pública de esporte e lazer de caráter contínuo. Dentre as práticas sociais identificadas, destaco o parkour como sendo uma das mais recentes manifestações que vem atraindo um imaginário contingente de jovens adeptos a essa prática corporal, que a princípio é considerado por esse público como um novo esporte, um jeito diferente de se movimentar. Do ponto de vista metodológico, trata-se de uma pesquisa qualitativa, descritiva, do tipo estudo de caso. O método que orientou a mesma foi o materialismo histórico e dialético. O estudo conclui que o parkour, por ser uma pratica corporal recente não apresenta uma conceituação consistente, única e “moldada” entre os praticantes. Alguns elementos advindos do próprio contexto urbano, como a variação dos obstáculos em que se deparam os praticantes, conduzem esses a uma organização e categorização vinda a ser característicos da prática. Para tanto, o olhar de historicidade é fundamental para compreendermos os nexos, as relações e o desenvolvimento do conhecimento produzido pela humanidade.

PALAVRAS CHAVE: Cultura corporal; Parkour; Cultura urbana